DESTAQUES

Notícias

Marcha das Margaridas colore Brasília em protesto pela soberania popular. Dia também foi de luta contra a PEC 06/2019

14 de Agosto de 2019 21:17:09


Trabalhadoras rurais de todo país realizaram na manhã de hoje (14) uma passeata entre o Pavilhão do Parque da Cidade e o Congresso Nacional em protesto por mais políticas públicas voltadas ao campo.

A manifestação, conhecida como Marcha das Margaridas, ocorre desde o ano 2000 e reúne agricultoras familiares, ribeirinhas, quilombolas, pescadoras, extrativistas, camponesas, quebradeiras de coco, trabalhadoras urbanas e dos movimentos feministas e de mulheres indígenas.

O tema do protesto deste ano foi "Margaridas na luta por um Brasil com soberania popular, democracia, justiça, igualdade e livre de violência". Na pauta também estavam o combate à pobreza e o enfrentamento aos casos de feminicídios.

Ontem, as Margaridas do Judiciário se encontraram para uma roda de conversa que discutiu as consequências da reforma da Previdência para os servidores públicos, em especial, para as mulheres.

Margaridas

O nome da marcha presta homenagem à Margarida Maria Alves, ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alagoa Grande, na Paraíba, que foi assassinada em 12 de agosto de 1983, a mando de latifundiários da região. Por mais de dez anos à frente do sindicato, Margarida lutou pelo fim da violência no campo, por direitos trabalhistas como respeito aos horários de trabalho, carteira assinada, 13º salário, férias remuneradas.

O SERJUSMIG esteve presente, representado pelo vice-presidente Eduardo Couto e pela vice-presidente, e coordenadora-geral da Fenajud, Sandra Silvestrini.

“Não somos meros carimbadores de decisões da Câmara”

Após a marcha, o SERJUSMIG participou da primeira reunião da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social no Senado Federal. Na ocasião, os Senadores e demais participantes traçaram as próximas estratégias para defesa da Previdência Social pública e solidária e contra a PEC 06/2019, que, em seu texto atual, aprovado em dois turnos pela Câmara, promove um verdadeiro desmonte do sistema previdenciário brasileiro.

Os senadores presentes à reunião fizeram questão de ressaltar que não são meros carimbadores das decisões que vêm da Câmara. Segundo eles, a PEC 06/2019 será minuciosamente debatida no Senado e todos os recursos possíveis serão utilizados por eles para que possa haver alterações na proposta.

A partir do dia 21/08, a Frente se reunirá às quartas-feiras, no Plenário 6, da Ala Nilo Coelho, do Senado Federal.

Clique aqui para ver todas as fotos

(Com informações do G1)

 


<<< VOLTAR

Confira também:







SERJUSMIG :: Rua Guajajaras, 1984 - Barro Preto - CEP 30180-109 - Telefone: (31) 3025-3500 - Fax: (31) 3025-3521
Design por: Interlig
Desenvolvido por: Masterix Sistemas